Exames Toxicológicos

Nem todo motorista faz uso de substâncias ilícitas então, ser um diferencial em relação a outros, acaba sendo uma qualidade significativa para conseguir manter o emprego.

Com a aprovação do novo Código de Trânsito Brasileiro (CTB) através da Lei Federal 14.071/20, diversas mudanças foram realizadas, impactando diretamente inúmeros condutores brasileiros.

Dentre uma dessas principais alterações efetuada pela Nova Lei de trânsito, está a obrigatoriedade de realizar o Exame Toxicológico a cada 2 anos e meio (30 meses), também conhecido como Toxicológico Periódico.

O condutor que exerce atividade remunerada e não fez os exames toxicológicos intermediários estará sujeito à penalidade de multa e suspensão do direito de dirigir no momento da renovação da CNH das categorias C, D e E.

Os motoristas habilitados nas categorias C, D e E, com idade inferior a 70 anos, deverão, obrigatoriamente, realizar o exame toxicológico neste período, independente da validade da Carteira Nacional de Habilitação (CNH).

Um ponto fundamental da Nova Lei do CTB, relacionada ao Toxicológico Periódico ou como popularmente é conhecido, Exame Toxicológico dos 2 anos e meio (ou 30 meses), é a aplicação de infração gravíssima para quem dirigir após 30 dias do vencimento da data de coleta do Exame Toxicológico.

Por isso é imprescindível realizar o Exame Toxicológico, e conscientizar a categoria sobre a importância de se manter atrativo para o mercado de trabalho, além de proteger o bem mais precioso: vidas. Para o empregador que pretende resguardar seu patrimônio e investir em boas práticas, o exame toxicológico é importante. Para o profissional do volante que deseja validar sua habilitação na renovação da CNH o exame favorece

Fale com nossa equipe